Tag Archives: amigos

Efeitos extraordinários

10 nov

A borboleta simboliza a transformação. Sai do casulo pronta a voar, mas precisou viver ali, se adaptar, esperar e lutar para uma nova vida!

Ultimamente ando escutando que estou diferente no jeito e na atitude. Que estou melhor, que estou mais madura, mais calma com a família, com meus amigos. Mas a questão é que além de ouvir tais considerações, sinto-me realmente mais feliz, mais segura e confiante. É…. é engraçado ver como atitudes positivas geram outras ainda mais positivas. A gente pensa que isso é só uma teoria, mas quando consegue agir na prática, encontra uma imensa paz. E não precisa ser difícil. Com um pouco de esforço e vontade, a gente  já começa a superar e perceber que atitudes sadias geram efeitos extraordinários!

Tão extraordinários como você simplesmente aceitar que casar não é um conto de fadas, mas que é uma vida em comum assumida por pessoas que se amam e que apesar de qualquer desentendimento, estão ali para acertar os ponteiros e ainda renovar o amor!

Tão extraordinários como saber que esse amor que você leva no peito te faz um ser humano melhor e mais sorridente! Mais positivo diante da vida!

Tão extraordinários como você simplesmente aceitar que cada pessoa que você ama te dá aquilo que ela pode e não aquilo que você espera dela. E se sentir bem com isso, sem expectativas, sem frustrações! Pelo menos na maioria das vezes, já que está em pleno desenvolvimento desse processo de libertação, rs rs! (leia-se: aprendendo a não ter tanto apego).

Tão extraordinários como você ter a mais pura gratidão a seus pais, por tudo que eles te deram e por tudo que acrescentaram na formação do que você é hoje!

Tão extraordinários como descobrir que seus irmãos serão sempre seus melhores amigos!

Tão extraordinários como saber que sua família é seu porto seguro e que estarão sempre juntos nessa e em outras vidas! 

Tão extraordinários como simplesmente ser espontãnea no afeto, sem se cobrar, sem ter medo de dizer “não” ou “sim” e sem insegurança ou desconfiança!

Tão extraordinários como conseguir errar, chorar, levantar, se perdoar e seguir em frente!

Tão extraordinários como saber que vai errar de novo, talvez não o mesmo erro, mas que não é o fim do mundo se você não deixar!

Tão extraordinários como ao perceber que está errando naquilo que você jurou não fazer mais, pedir a Deus uma ajudinha e Ele te mandar num instante!

Tão extraordinários como curtir até pegar o trãnsito de São Paulo durante horas parada, mas porque você está no seu carrinho próprio, dirigindo feliz e livre!

Tão extraordinários como pedir desculpas e querer fazer as pazes sem melindres!

Tão extraordinários como ter a oportunidade de trabalhar, estudar e elaborar!

Tão extraordinários como passar uns perrengues no trabalho, mas aceitar as críticas com bom senso e  humildade! E aprender que no ambiente profissional você vive um outro universo. Que você pode ter colegas, você pode até ter amigos, mas não ter amigos lá não significa fracasso. Que apesar de ser um outro universo você não deixa de ser quem você é! 

Tão extraordinários como saber que a lei da atração é poderosa e agradecer por atrair ou repelir certas pessoas e coisas! Não porque você se sente superior, mas porque tem o direito de fazer escolhas!

Tão extraordinários como estar consciente de que o lado ruim vai aparecer de vez em quando, mas que você pode não dar moleza pra ele não! Deixar ele tomar porrada do seu lado bom e ainda se retirar com o rabo entre as pernas! Ah sim, ele até pode ter alguma chance por alguns momentos, mas se depender da vontade consciente, não vence!

Que os efeitos extraordinários de se amar de verdade, ser positivo e acreditar na vida sejam gerados por quem assim deseja! 

Hoje. Agora!

Um gde beijo!

Literatura

14 ago

Eu ando tão corrida que não estou conseguindo ler nada ultimamente, o que começa a me incomodar bastante. Preciso escolher algo bom (e tem tanta coisa por aí) para mergulhar!

Gosto de fazer assim: leio ao mesmo tempo um livro espiritualista ou de qualquer assunto relacionado e outro livro que não tenha nada a ver com isso.

Lembrei do quanto gosto de psicanálise, psicologia…. pois um dos livros que mais gostei de ler e não esqueço é o “Quando Nietzsche Chorou” de Irvim Yalom. Gosto de muitos assuntos, mas este foi um dos marcantes! Devorei!

Não vi o filme e não quero ver!

Adorei o livro, achei surpreendente e instigante. Todo mundo tem seus monstrinhos interiores!

Se você não leu, leia! Se não gostar, valeu a experiência, rs! 110003_w235_2344f4f0fd0bb4f193595cb1b003c48d

Prévia: “Este livro tem como pano de fundo o fermento intelectual da Viena do século XIX às vésperas do nascimento da psicanálise. Friedrich Nietzsche, o maior filósofo da Europa… Josef Breuer, um dos pais da psicanálise… um pacto secreto… um jovem médico interno de hospital chamado Sigmund Freud – esses elementos se combinam para criar a saga de um relacionamento imaginário entre um extraordinário paciente e um terapeuta talentoso. Na abertura deste romance, a inatingível Lou Salomé roga a Breuer que ajude a tratar o desespero suicida de Nietzsche mediante sua experimental terapia através da conversa. Ao aceitar relutante a tarefa, o eminente médico realiza uma grande descoberta – somente encarando seus próprios demônios internos poderá começar a ajudar seu paciente. Assim, dois homens brilhantes e enigmáticos mergulham nas profundezas de suas próprias obsessões românticas e descobrem o poder redentor da amizade”.

Fonte: http://www.sinopsedolivro.com/2008/03/sinopse-do-livro-quando-nietzsche.html

Agora vou pensar nas 2 próximas leituras, quando resolver, conto para vocês!!!!

Shakespeare

13 ago

flor-amorUm dos meus prediletos!

Num ano difícil que passei, 2003, lia e relia e recuperava forças! Hoje ele continua atual, sempre nos lembrando o que precisamos aprender! Mentes geniais são assim e seus frutos, atemporais!

******************************************************************************************************

 

“Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.
Portanto… plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!”coesis-ponto-org

Autoria: Willian Shakespeare

Fonte: http://www.dejovu.com/mensagens/ver/?15

Boa noite para vocês!

Amizade verdadeira!

31 jul

Os animais de estimação são realmente um presente para quem os têm! São puros, companheiros e nos dão toda a alegria e carinho!

Sabem nos surpreender com suas peripécias, atitudes e humores tão singulares…… personalidades que impressionam, nos fazem sorrir mais do que qualquer outra coisa! A gente sabe de pessoas doentes que melhoraram e se curaram depois de ganharem um bichinho, seja ele qual for.

Eu, definitivamente, amo os animais! Na próxima encarnação quero cuidar de bicho, rs… é muito mais legal do que o que eu faço hoje (sou advogada), hehehe!!!!!!!!!

Duro é vê-los partirem, depois de anos e anos lado a lado! A gente nunca esquece aquele amiguinho que viveu ali, tão perto. Eles ficam guardados na memória e no coração! Depois que o sofrimento pela ida passa, a gente começa a sentir falta e adota um novo bichinho!

Por isso, não posso esquecer o Igor, nosso vira lata que viveu 14 anos, foi nosso primeiro cachorro em casa (imagina um lar onde há o pai, a mãe e três crianças!!!). Era um vira lata esperto, inteligente, ágil e bravinho, rs, sabia se impor, rs! Chegou a aprender a abrir as portas (se apoiava nas portas em duas patas e com a pata dianteira, puxava a maçaneta pra baixo),  para ir aonde queria!

Hoje, tenho dois cachorros e uma calopsita e o trio é a maior graça! O Toddy, nosso labrador de 5 anos, o Roque, que foi adotado em maio e o Chiquinho, nossa calopsita, figurinha rara!

Cada um foi adotado de uma forma única: O Toddy veio, após muitas insistências nossas com meu pai para termos outro cachorro e porque minha mãe sentia muita saudade do Igor. Ele concordou, mas que fosse um cachorro já crescido. Pois bem, procuramos em sites, contatos com pessoas, eis que uma moça que trabalhava com a amiga da minha irmã que ia morar nos EUA e não podia levar o cachorro! Bingo! Era um labrador chocolate, com pedigree e tudo, de 1 ano e pouco.  Foi a melhor coisa que aconteceu em nossas vidas!!!!!!!!!!!!!! O Toddy é simplesmente uma figura. Doce, inocente, estabanado, meigo, mimado (porque ninguém resiste ao seu olhar “pidão”) e cativante! Grande, guloso, doido por pão, difícil de levar para passear porque na verdade ele que te leva e não adianta adestrador. Adora buscar uma bolinha e adora sol, água e brincar! Companheiro, quentinho, fofo e gostoso de apertar! É o reizinho da casa, rs! 

Toddy, o melhor amigo, companheiro!

Toddy, o melhor amigo, companheiro!

O tempo passa rápido e já fico preocupada em não tê-lo por perto! Bom…. continuando…..

O Chiquinho veio pra casa, porque resolvemos comprar uma calopsita! Na verdade, nunca pensamos em ter um passarinho… a gente diz…. “passarinho não pode viver em gaiola” e é verdade!

Mas um dia resgatamos uma calopsita que quase morreu atropelada. Minha empregada entra no meu quarto e fala: “Cintia, sua mãe falou pra vc cuidar desse passarinho”. Fiquei com cara de interrogação, com um passarinho lindo na minha frente, dentro de uma caixa de papelão, e dormindo. Todo encolhidinho.

Cuidamos dele com todo o amor, minha mãe chegou com gaiola, comida de passarinho e tudo em casa naquele dia. Depois de uns 4 dias, minha cunhada que é veterinária, tava vendo umas comunidades de calopsita no orkut e se deparou com um anúncio de calopsita perdida no meu bairro. Pronto, achamos o lar dela e descobrimos que se chamava Cléo. Ligamos e deu tudo certo! Devolvemos o bichinho, com a certeza de que a dona cuidaria melhor dele!

Chiquinho, pequenino, falante, amigo!

Chiquinho, pequenino, falante, amigo!

Gaiola vazia em casa? Nãoooo! Nesse meio tempo, por termos achado os donos do Cléo, cogitamos ter outra calopsita e eu e minha mãe no shopping demos de cara com uma loja de animais e quando entramos…. havia 3 calopsitas numa gaiola. Compramos e trouxemos o Chiquinho pra casa. Arredio, medroso, bravo, não gosta que você ouse tocá-lo. Acho que ficou com trauma da loja, daquele povo sem noção pegando nele. É assim até hoje, salvo dias em que ele realmente pede um mimo. Veio com a asa cortada, mas deixamos crescer. Passarinho preso? Não, só vai pra gaiola pra comer e beber água e dormir…  ele fica solto e voa também. Fala ‘chiquinho’ e todas as outras  formas de seu nome que o chamamos: “chiquito”, “chiquitotito”, “chi”, “chicotito” e por aí vai rs.  Meigo, encantador, adora visita, dispara a falar quando ouve gente falando, um fofo. Ter o Chiquinho foi a maior surpresa que tivemos, não sabíamos o quanto ele poderia nos conquistar. E conquistou viu!

Roque! Esse tirou a sorte grande! Por mais que a gente ame cachorro em casa e tudo mais, não dá pra ficar tirando todos que você vê na rua. Minha mãe ama cachorro, mas gosta da casa em ordem. E já tínhamos o Toddy e o Chiquinho. Só que um dia ela viu um cachorrinho correndo feito doido na rua, com coleira, pra lá e pra cá, perto de um parque em Guarulhos. O cãozinho corria desesperado, quase foi atropelado. Parou o carro e o pegou mesmo. Deixou anúncio num veterinário perto dali, deu comida, banho e carinho. Trouxe o pequeno pra casa. Ahahahah! Uma operação para deixá-lo à vontade, mesmo com o Toddy ali. O Toddy? Ciumento, quis assegurar seu espaço! Mas não teve jeito. O Roque veio pra ficar. E é traumatizado porque você não pode falar mais grosso ou gesticular muito que ele se encolhe todo, assustado. Pequeno, veio tão magrinho… olhar triste e perdido. A gente acha que ele foi abandonado.

Graças a Deus o amor tudo cura e faz bem, não só aos homens, como aos animais e plantas! Hoje ele vive super bem, engordou, corre pra caramba, parece o “cofap” vcs lembram dessa propaganda? É alegrinho e espuleta. De vez em quando ainda faz xixi no lugar errado, mas faz parte. Tem a sua caminha, sua roupinha (friorento que só!) e deixou a casa mais divertida!

Roque e seu olhar de "dó"!

Roque e seu olhar de "dó"!

A relação dele e do Toddy é engraçada. Um muito pequeno e o outro muito grande. Mas se respeitam agora, e brincam, rosnam, entre trancos, barrancos, lambidas e disputa por atenção, recebem todo amor, carinho e cuidado que merecem! um vive perto do outro e o Roque sempre deita perto do Toddy porque sente frio, rs!

Amo muito meus três bichinhos! Sinto muitas saudades, porque agora não moro mais com meus pais, mas sempre que posso vou ver todo mundo, e aproveito pra ver meu trio predileto! Esse trio é sem igual!!!!!!!!!!!!!!

E esse post é uma homenagem a eles. Eles merecem!

Aproveito para também alertar as pessoas que querem ter um cão ou qualquer outro bicho. Pensem bem antes para não se arrependerem depois e maltratar o animal que não tem culpa de estar ali.  Foi iniciativa sua! Animal merece respeito, cuidado, então não é um enfeite, um brinquedo. Você gasta dinheiro com eles, tomam seu tempo sim, você precisa despender sua atenção e dedicação!

Se você os quer, faça direito ok?

Acho boa a campanha atual da prefeitura de São Paulo que esté sendo veiculada na televisão.

http://www.capital.sp.gov.br/portalpmsp/homec.jsp (Prefeitura de São Paulo)

http://www.youtube.com/watch?v=gUoyyAfL4QQ (Campanha Abandono)

Agora para quem pensa em adotar um bichinho, mais um incentivo:

http://www.adotaretudodebom.com.br/

Casamento!

15 abr

coracao

Quero contar para vocês hoje alguns pensamentos sobre minha vida, pois com meu casamento se aproximando, crescem as expectativas, não só dos noivos, mas de todos os envolvidos, família, amigos…  e  a gente olha para trás e percebe a trajetória que te fez chegar até aqui. É gente, eu vou casar! Tá chegando…. Estou muito feliz, apesar de sentir vez ou outra, um friozinho na barriga!

O amor…. ah, ele existe mesmo e muito, das duas partes! Segurança, companheirismo, lealdade, afinidade, interesses comuns, respeito e todas aquelas coisas necessárias a um bom relacionamento, inclusive discussões, porque afinal, elas também trazem amadurecimento! A gente fica bravo de vez em quando, extravaza emoções, fala e aprende a ouvir, a ceder, a compreender.

Convivência é algo a ser aprimorado sempre, ninguém é perfeito, mas ela pode ser muito boa… boa o suficiente para você não abrir mão dela!

São 5 anos e meio de namoro! Outro dia, estávamos vendo umas fotos nossas e nos demos conta de quanta coisa já vivemos. A nossa aparência muda, as pessoas vêm e vão, mas nós dois estamos sempre lá, estampados nas fotos, rostos colados, abraçados e sorridentes. Firmes e fortes! E parece que foi ontem, hehehe!

Agora é hora de cuidar da vida de outra forma…. ter minha casa, minhas flores, pagar minhas contas e fazer minhas comidinhas! Sei que isso não é novidade para a maioria das pessoas, mas para mim é tudo novo. Eu curto cada detalhe com a maior alegria. 

E não posso deixar de agradecer àqueles que sempre nos apoiaram, incentivaram e torceram por nós! Muito obrigada!

A gente precisa aprender a valorizar cada simplicidade da vida, a ver o quanto a vida é uma grande aventura e que tudo vem para o nosso melhor, com certeza, tudo tem uma razão. E ter coragem pra encarar mudanças, novos desafios e a fazer escolhas.

O caminho de cada um de nós está aí, para casamentos, mudanças, desafios, trabalhos, lições….  O melhor é que a gente é livre para escolher. Eu torço para que as pessoas achem seu caminho, sua felicidade interior e tenha coragem para assumir o que querem. E que sejam, acima de tudo, felizes verdadeiramente.

Beijo grande!